cat @ 15:38

Qua, 25/11/09

As pesquisas mais recentes têm-se focado na questão da avaliação e teste de aplicações mobile sensíveis ao contexto, de modo a poder sustentar (e até mesmo inspirar) a metodologia a aplicar no meu projecto de dissertação, continuando a procurar afinar o que já tinha sido, de certa forma, definido anteriormente [aqui].



No artigo "Interaction and End-User Programming with a Context-Aware Mobile Application" [link], o método para avaliação da interface de utilizador envolveu uma estratégia iterativa, tendo-se avaliado prototipos de papel durante o processo de desenvolvimento, antes do teste ao protótipo funcional.

Os testes, com duração entre 1:30 a 2:00h, envolveram a realização de determinadas tarefas, guionadas, inseridas num cenário, pelos participantes no estudo, em interacção com os protótipos de papel. Assim, os resultados do teste foram utilizados para redesenhar a interface antes da implementação do software propriamente dita.



Tendo em conta esta informação, pondero a pertinência de um teste de cariz iterativo, ainda durante a fase de desenvolvimento, que permita um maior envolvimento do utilizador no processo de criação da interface. Inicialmente não estava a prever uma lógica de investigação-acção a ser aplicada no desenvolvimento do projecto, mas começo a identificar algumas mais-valias neste tipo de abordagem, no que diz respeito sobretudo à interface de utilizador.


 



Ou tudo o que vai encaixar numa dissertação de Mestrado em Comunicação Multimédia. Interacção, interfaces, usabilidade, mobile, conteúdo, contexto, coisas-de-interesse-genérico. Ah, e ainda, postcards from Italy.
Pesquisar
 
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
17
18
19
20
21

22
23
24
26
28

29
30


Arquivos
Twitter
    follow me on Twitter
    Mais sobre mim